Terça-feira, 7 de Julho de 2009

– Por Arrifana tudo

 

“Quando com um grupo me propus candidatar pela primeira vez à Presidência da Junta de Freguesia de Arrifana, tive sempre presente apenas e só o espírito de serviço à minha comunidade. Sempre respeitei e continuo a respeitar os que comigo concorrem nas outras listas às eleições, visto ser sua intenção servir Arrifana e os Arrifanenses. Assim, expresso uma vez mais a minha sentida homenagem a dois antigos candidatos que no espaço de poucas semanas nos deixaram, falo do Domingos Conceição e do Manuel Faria, que serviram esta vila enquanto Autarcas.
Hoje passados todos estes anos, sinto que o dever me chama, e em lugar de calçar as pantufas e dedicar-me ao aconchego do lar e à família, decidi aceitar os apelos de tantas e tantos Arrifanenses e candidatar-me ao meu último mandato, para concluir muitas obras projectadas, mas uma em especial, com a qual sempre sonhei, pela qual sempre lutei – o saneamento.
Poderão muitos pensar que estou agarrado ao poder, mas não, nunca estive, e toda a gente sabe que o Dário de há vinte e tal anos atrás é exactamente o mesmo de hoje. Sempre vi em cada Arrifanense um amigo, a quem considero como à minha família. Conheço todos os cantos de Arrifana como ninguém, os Arrifanenses como poucos, os problemas de Arrifana como a generalidade de todos os Arrifanenses que amam a minha Terra como eu.
Estes últimos quatro anos foram terríveis para as Autarquias. As contínuas alterações legislativas e delegações de competências do Governo para as Câmaras originaram enormes cortes financeiros e disso se ressentiram imenso as Juntas de Freguesia que, em fim de linha viram as ajudas financeiras e em materiais serem drasticamente reduzidos.
Estas foram algumas das razões que nos impediram de concluir algumas obras de referência como é o caso do Campo de Jogos de Santo Estevão. O Parque de Lazer da Azenha, dentro de pouco tempo estará definitivamente concretizado, sendo que em breve o emissário do saneamento irá por ali passar, permitindo que de seguida se façam as derradeiras obras, para que possamos devolver aquele espaço fabuloso aos Arrifanenses.
Mas com todos os condicionalismos havia algo que não poderíamos em tempo algum deixar de fazer, que era cumprir a memória dos que pereceram por Amor à sua Terra e à sua Pátria. As comemorações dos 200 Anos das Invasões Francesas, tornaram-se num evento que marcou e marcará os Arrifanenses e as gerações vindouras. A forma como Arrifana e toda a nossa população se empenhou e envolveu, exige-nos a repetição de actos idênticos e tão marcantes. Quem não preserva o seu passado não merece ser feliz no presente e perderá a sua identidade no futuro.
Neste mandato que agora está a terminar, tivemos pois de marcar passo, mas aceitamos com sacrifício as prioridades da Câmara Municipal cuja aposta essencial foi na Área Ambiental, mais em concreto no Saneamento Básico e Consolidação da Rede de Distribuição de Água.
Vivemos tempos de enorme crise económico-social, não só no nosso Concelho, mas infelizmente a Nível Global. Tempos que nos obrigam a um enorme espírito de solidariedade para com todos, nomeadamente os mais necessitados. Arrifana, não está a escapar à crise e exige-se que todas as Forças Vivas da Terra se unam em torno dum mesmo ideal, lutar contra as adversidades.
Em tempos de dificuldade devemos dizer presente, e nesse contexto aqui estou pronto para lutar contra as adversidades e disposto a disponibilizar os conhecimentos adquiridos ao longo de todos estes anos à frente dos destinos da Terra que muitos poderão amar como eu, mas que ninguém a adorará mais do que eu.
Sou candidato pelo meu partido de sempre, ao qual nunca me liguei, mas ao qual sempre devotei o meu espírito de serviço.
Senhor Presidente, consigo comecei, consigo irei até ao fim. Não vou prometer nada que não possa cumprir, mas trabalho, dedicação, amor à causa e vontade de dar à minha Terra tudo o que ela necessita, podem crer não regatearei. Sendo a vontade a única diferença entre o possível e o impossível, estou com a mesma força e a mesma vontade do primeiro dia. Como sempre, formarei uma equipa à medida das necessidades de Arrifana, condicionada às novas exigências legais e aos superiores interesses da Vila, uma equipa cujo lema será o de sempre – Por Arrifana tudo. Aproveito a ocasião, para uma vez mais lembrar e agradecer a todos que comigo colaboraram pelo contributo que deram às minhas equipas ao longo destes 24 anos, que foram também de intenso sacrifício para a minha amada família e amigos.
Todos sabem que sou uma pessoa extraordinariamente simples, sou um Homem de Acção, um Homem de poucas palavras.
Prometo a Arrifana e aos Arrifanenses, dedicação total, absoluta disponibilidade e muito, muito trabalho. Quando me lançaram o desafio para mais um mandato, disseram-me “ Um esforço, um esforço mais por nós “. E acreditem por vós... Sempre Mais!
Viva o PSD
Viva o Povo de Arrifana
Viva Arrifana”
 
publicado por Administração às 07:46
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Balanço feito por quem?

. ...

. Transparência precisa-se

. Assédio moral no trabalho

. posição do BE sobre a emp...

. Nova ministra...

. O que não deviam ter feit...

. Esclarecimento

. Programa da UPA Autárquic...

. Programa eleitoral do PS ...

.arquivos

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2011

. Junho 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Janeiro 2009

. Abril 2008

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

30


blogs SAPO

.subscrever feeds